True love waits

E então eu mudei. Confesso que eu gostaria de ser normal, ouvir músicas que são hits, assistir filmes da sessão da tarde, me vestir como alguém de 20 anos. E sendo ridiculamente filha da puta, queria não saber que sim, eu sou melhor que algumas pessoas. Afinal, Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

Eu abri a porta para o futuro. As roupas pretas ainda estão na minha gaveta, desde Silverchair até Muse. Mas hoje fui até à Marisa do centro de Barueri e comprei roupas de gente grande (e daí se eu comprei uma camiseta do snoopy por causa de uma pequena dose da doença do Peter pan). E particularmente, ainda não me vejo nessas roupas de gente grande. Certo, eu me vejo sim, mas essa mudança vai ser feita de forma obrigatória porque eu pareço uma criança com camisetas do Gato Félix, Pink Floyd e Mapa da CPTM e Metrô perdida no meio de tantos adultos vestidos de TNG, M. Officer e Lacoste. É o contexto.

E como eu disse no início deste post, eu percebi que eu mudei. E para você que um dia eu afirmei que as pessoas não mudam, eu peço desculpas e completo que sim, elas mudam, mas de acordo com o contexto, nunca sozinhas. É simplesmente teoria da evolução, se adaptar. E eu mudei porque me adaptei. E como Linkin Park canta, a pior parte de você, sou eu, e eu preciso me adaptar. E é por causa disso todos esses ataques, eu sei.

Por causa disso também vou excluir esse blog. Quem quiser ainda tem alguns dias para me stalkear, porque quando o Sucinto deixou de existir, eu queria que a dona tivesse me dado esse tempo (para quem não sabe, o Sucinto era um blog muito bom que eu achei sem querer procurando por um download de The Cure). E agora eu vou excluir esse cara aqui como um ato libertador. Porque eu sei que estou presa a isso aqui.

E por falar em presa, eu sei também que esse blog me deixou presa a muitas outras coisas. Nesse tempo deu para perceber que eu não deixo nada claro. Especialidade da casa. Então, quando eu descobri que por aqui posso me comunicar indiretamente, fiquei presa a isso também. Vamos exercitar a fala, Camila. Escrever para mim é amor. Não prisão. Vou sentir falta de falar de filmes, acho que escrevendo, eu percebia várias coisas que não sairiam de mim sem uma bela caixa de texto na minha frente.

Em outra vida, em conversa com o Bruno, fui chef de cozinha. Mas tenho certeza que em alguma outra, fui rica. Porque se antes eu adorava gastar meu dinheiro na galeria do rock, hoje eu adoro gastar na Marisa, em shoppings, eu adoro roupa. Cara, hoje eu comprei uma pulseira de pérolas(?!), por favor não deixem de me amar é só uma pulseira.

Eu não amo mais só música antiga, eu amo Interpol, Phoenix, Avril Lavigne.
Eu não odeio mais a Evelyn, rs
Eu não amo mais fingir que não me importo.
E voltei para o layout que o blog era, desde o início. Porque, true love waits.

Anúncios

5 comentários em “True love waits

  1. Camila!
    As pessoas mudam sim e isso é totalmente compreensível. Aqueles que não mudam, que insistem em continuar do jeito que é, nunca amadurecem, nunca dão um passo para a frente. Mudar o corte do cabelo, as roupas que usa como voce citou, a maquiagem, os amigos, o local onde estuda (é, foi o nosso caso!) e onde trabalha (idem!), os locais que frequenta, ou onde mora, seja com uma mudança ou uma reforma, os “inimigos”, e os aliados! Vamos mudar sim, Camila, vamos mudar sempre! Mas sempre voltamos a um início, à um zero…com mais força e mais experiência! Os que não mudam, não chegam à lugar nenhum porque não saem do lugar!
    Viu? você começou a facul denovo, num lugar diferente, mudou de emprego (num zero mais avançado e mais favorável), mudou de casa (pra uma mais confortável onde ainda assistiremos supernatural e gg), mudou de inimigos, de amigos e de aliados! E eu mudei também! Obrigada por me ajudar a mudar, fosse direta ou indiretamente! Te agradeço muito. Agora, não exclui o blog não, a não ser que seja pra criar um novo e começar do zero, porque escrever bem não foi a única coisa que você fez por aqui!
    Saudades!

  2. Sua mentirosa perguntei um dia se vc não gostaria de voltar a falar com a Evelyn, pq vcs tinham sido muito amigas e vc disse jamais nem hein!shuahsuahsuhashuashaush
    Fico feliz por vcs duas!

    e desculpa não ter ido a Barueri(final do ano passado) a tempo de assistir Scott Pilgrim no cinema!
    ^^!

    Bjuxx

So what?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s