Apenas uma vez


Dizem que o amor, aquele de verdade, só acontece uma vez na vida. Apenas uma vez. E geralmente acontece quando somos bem novos, bem antes dos 30 anos. Mas por quê? Se a pessoa certa é só uma, não é uma incrível coincidência que ele esteja tão perto a ponto de encontrá-lo? E se você já amou, acabou? Você não tem mais chances?

Eu não sei. Mas Apenas Uma Vez, é ótimo. Once (2006) não é sobre contar uma história, mas cantar uma. Ao final da primeira música (não é a toa que foi a ganhadora do Oscar de melhor canção) você já foi conquistado. O interessante é como o filme é clichê e quase não se nota. Aqui não há diálogos fortes. Quem precisa deles com uma música como All the way down?

Sempre existe uma pessoa que você ama que se torna a definitiva. Isso geralmente se percebe depois depois, mas acontece eventualmente. Essa é a pessoa que anonimamente se torna o modelo para o que você sempre vai amar em outra pessoa, mesmo que algumas dessas amáveis qualidades sejam auto-destrutivas e insensatas. A pessoa que define o seu entendimento do amor não é diferente de qualquer outra pessoa, e ela geralmente é só a pessoa que você conheceu da primeira vez que você realmente, realmente, quis amar alguém. Mas essa pessoa ainda ganha. Ela ganha, e você perde. Porque para o resto da sua vida, ela vai controlar como você sente em relação a qualquer outra pessoa

Anúncios

2 comentários em “Apenas uma vez

So what?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s