Na estrada (On the road)

Na estrada surgiu como duas boas notícias para mim: a primeira era ver uma adaptação do livro de Kerouac nos cinemas, e a segunda, o nome de Walter Salles na direção. Isso porque o diretor de Central do Brasil, não só nesse, como em outros filmes, já demonstrou que faz o filme do seu jeito e não precisariamos nos preocupar com um filme que se apoiaria apenas no fato de ser um filme alternativo, já que isso não é garantia de qualidade.

Na estrada (On the Road) é inspirado no livro homônimo, escrito por Jack Kerouac sobre Sal Paradise e o impacto causado sobre ele após conhecer Dean Moriarty. Aos 20 e poucos anos, Sal decide cair na estrada para adquirir experiências e inspiração para escrever seu livro. Após o falecimento de seu pai, deixou sua mãe em Nova York e foi cruzando a estrada e a vida de vários indivíduos “loucos para viver, loucos para falar, loucos para serem salvos, que querem tudo ao mesmo tempo, aqueles que nunca bocejam e jamais dizem coisas comuns, mas queimam, queimam, queimam como fabulosos fogos de artifício”.

Como esperado de um road movie, o filme segue com as reflexões e descobertas de Sal, enquanto ele vai vendo e entendendo pessoas, seus relacionamentos e sentimentos, e acompanha toda a intensidade de Dean na década de 50, a época da famosa geração beat. Talvez seja ai, que um filme que tem uma trilha sonora perfeita, uma fotografia impecável e um elenco que cumpre com qualidade suas funções se perca, pois todo esse processo de crescimento do personagem de Sam Riley se passa numa repetição de um “mais do mesmo”: estrada, sexo, drogas, Dean Moriarty deixando alguém na mão. Dean esse de Garrett Hedlund, que não consegue impressionar como o de Kerouac.

Mesmo apesar da repetição, foi impossível ver o Sal Paradise de Sam Riley e não querer participar de tudo aquilo. Seguir uma estrada sem saber para onde ir, conhecer um mundo novo e deixar o que é velho para trás. E ainda escrever um livro.

Talvez tivéssemos, teríamos tido, tivéramos filhos, e estava lhe ensinando a ler On the Road e coisas desiguais…

Anúncios

So what?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s