“…a day will come when loneliness shall weary you, when your
pride shall writhe and your courage gnash its teeth. In that day you
shall cry: I am alone.

A day will come when you shall see your high things no more, and
your low things all too near; you shall fear your exaltation as if it
were a phantom. In that day you will cry: All is false.

There are emotions that seek to slay the solitary; if they don’t
succeed they must perish themselves. Are you able to be a murderer?”

Friedrich Nietzsche – Thus Spoke Zarathustra

Anúncios

I loved again. I loved one time again, and another time again. I learned that it’s perfectly possible to love again, I’m now sure of that.

What I can’t do, is to love how I loved you. I can’t love anymore leaving everything behind, wanting someone before everyone and everything else. I can’t love forgetting about my dreams, forgetting myself for minutes with someone.

That’s why I had to leave you. There’s no healthy, controllable, right love with you. I love you now from afar, love you in everything I do for myself, love you as you remember less of me.

That’s the kind of love I can feel towards you, the only kind I’ll ever feel.

Stay safe tonight.

Você demorou demais

Demorou demais pra perceber que eu vivo em um mundo paralelo pra escapar da realidade, que eu prefiro falar de forma profunda sobre um filme qualquer do que sobre eu mesma. Demorou demais pra perceber que eu posso passar horas ouvindo música sem pensar em nada, que eu posso escrever sobre qualquer coisa mas nunca falar sobre.

Você demorou demais pra perceber que eu não tenho muitas ambições, que eu só quero ter tempo pra ler mais, aprender mais sobre o que eu gosto, ficar com quem eu gosto, descobrir mais músicas, e quem sabe, escrever mais. Eu não me importo com quase nada e você demorou demais pra perceber que eu nunca me importaria.

Você não viu durante um bom tempo que eu nunca poderia ser a menina madura, sem dúvidas, segura de si, que você projetou em mim, que segundo você eu te ajudaria a se tornar. Você não percebeu que quem me salvou foi você, e te levou um bom tempo para perceber que nós não éramos parecidas apesar das coincidências que co-incidiam com o nosso nome.

Levaram anos para você perceber que eu simplesmente existo, pela condição de existir, como expectadora, como quem não entende a vida e segue não entendendo, como quem a vida apenas corrompeu. Demorou, mas finalmente você viu que eu era pesada demais para você, que enquanto você vivia tão apaixonadamente eu apenas passava o tempo e, pra me distrair, me machucava e machucava alguém um pouco. Não era mentira quando eu te disse que eu nunca poderia fazer isso contigo, só que isso você ainda demora a perceber.

Eu não mudei, foi você quem demorou pra perceber que eu não era nada demais. Mesmo depois de quase um ano da sua descoberta eu me vejo revivendo o tempo que coexistimos conscientes uma da outra, me dou conta de que nunca poderei apagar quem me fez tão feliz por tanto tempo. Depois de um ano, quem faz uma descoberta sou eu.

I missed you, but it looks like you summered well.

My life was summed up in logical fallacies

Irrational escalation – The phenomenon where people justify increased investment in a decision, based on the cumulative prior investment, despite new evidence suggesting that the decision was probably wrong. Also known as the sunk cost fallacy

Mere exposure effect – The tendency to express undue liking for things merely because of familiarity with them

Negativity effect – Psychological phenomenon by which humans have a greater recall of unpleasant memories compared with positive memories

Ostrich effect – Ignoring an obvious (negative) situation

Reactance – The urge to do the opposite of what someone wants you to do out of a need to resist a perceived attempt to constrain your freedom of choice

Cryptomnesia – A form of misattribution where a memory is mistaken for imagination, because there is no subjective experience of it being a memory

Fading affect bias – A bias in which the emotion associated with unpleasant memories fades more quickly than the emotion associated with positive events

Rosy retrospection – The remembering of the past as having been better than it really was

Spotlight effect – The tendency to overestimate the amount that other people notice your appearance or behavior